Publicado em Deixe um comentário

Chegada do inverno aquece vendas de pratos quentes em supermercados e padarias de Belo Horizonte

Caldos e produtos típicos incrementam mix e ajudam belo-horizontinos a enfrentar as baixas temperaturas
Hoje, 21 de junho, começa oficialmente o inverno no Brasil. Apesar de ser esperada uma estação mais quente em comparação ao ano passado, as temperaturas na capital devem variar entre 13°C a 15°C (mínima) e 26°C a 28°C (máxima), de acordo com o Instituto GeoClima Soluções Ambientais. A mudança de estação, combinada com as festas típicas da época e com o aumento da demanda do consumidor por pratos mais quentes chama a atenção dos varejistas que querem movimentar os negócios.

A padaria Vianney, localizada no bairro Funcionários, em Belo Horizonte, está investindo na decoração da loja inspirada nos festejos juninos e pratos pra lá de especiais. Entre as opções de doces, o estabelecimento oferece arroz doce, mingau de milho verde, canjica, pé de moleque, paçoca, palha italiana, bolo milharina, broa mineira, cocada branca, cajuzinho, pé de moça, brigadeiro de churros, bolo de pamonha com requeijão, bom-bocado, cocada preta, olho de sogra e quindim. “Essa iniciativa tem chamado bastante a atenção dos clientes e dado retornofinanceiro. Nossa expectativa é um aumento de até 40% das vendas nesse período”, afirma a diretora da Vianney, Isabella Santiago.

A padaria também investe nos caldos de abóbora com requeijão, abóbora com carne seca, cogumelos, canjiquinha, mandioca, funghi, feijão, cenoura com manjericão, minestrone (sopa de legumes), camarão com alho poró, canja de galinha, entre outros. Na onda da alimentação saudável, há os caldos detox, com sabores como cenoura com pimenta caiena, moranga e gengibre, desenvolvidos pela equipe de chefs da padaria. Os preços dos caldos variam de R$ 33,90 a R$ 59,98 o quilo. “Muitos dos produtos são disponibilizados o ano todo, mas no período festivo há um aumento de 80% na produção, tanto na loja quanto no restaurante, delivery. O número de encomendas para alguns tipos de caldos também cresce consideravelmente”, afirma a empresária.

Vinícius Dantas, presidente do Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), reforça a importância da padaria se transformar para atender esta demanda sazonal. “o inverno é um momento oportuno para a oferta de novos produtos e incremento dos negócios. Nas épocas mais frias, já há um aumento na venda do pão francês, por isso, a entidade aconselha que o empresário aproveite os dias frios para disponibilizar os produtos que são desejados pelos clientes.”

Nos supermercados, o movimento em torno dos pratos quentes também já é percebido. O tradicional buffet de caldos do Verdemar, por exemplo, oferece 17 sabores preparados de forma especial e aprimorada ao longo dos anos. Entre os mais apreciados estão caldo de mandioca, feijão, moranga com carne seca, baroa com frango e alho-poró. “Temos alguns tipos já tradicionais que estarão sempre presentes, mas inovamos em alguns sabores, como caldo verde light, funghi e camembert. Há, ainda, os sabores vegetarianos: moranga com lentilha e tomate com manga”, destaca Paula Dias, Gerente Industrial do Verdemar.

Outras novidades, nesta edição, são o caldo detox lowcarb, caldo de cenoura com gengibre vegano e lowcarb e caldo de camarão. A rede de supermercados oferece alguns dos produtos congelados. “Vamos inovar, manter a tradição e guardar o segredo do nosso tempero”, pontua Paula. Os preços dos caldos variam de R$ 35,99 à R$ 39,99 o quilo.

Publicado em Deixe um comentário

Jantar do Panificador está chegando!

A 60ª edição do Jantar do Panificador, evento promovido pelo Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão), está marcada para o dia 12 de julho, às 22h. O jantar vai reunir, no Clube Jaraguá, empresários e lideranças do setor, autoridades e fornecedores em uma grande celebração anual, que já virou tradição no segmento. A edição deste ano terá como atração principal o show da cantora Alinne Rosa. Os ingressos estão à venda e custam a partir de R$180,00 (1º lote).

Mais informações pelo telefone (31)3282-7559.

Publicado em Deixe um comentário

Pão doce: o coração das padarias brasileiras

Qual será o significado do pão doce no mercado nacional? Digamos que o produto, muitas vezes, pode ser considerado o coração das padarias brasileiras. Afinal, é o segundo mais vendido em comparação ao pão francês e tem toda uma relação emocional com o paladar do brasileiro.

De acordo com José Batista de Oliveira, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), “os pães doces não são, em geral, comprados por suas propriedades nutricionais. É um produto indulgente, um agrado. Há ainda uma relação afetiva com o produto, pois é comum o consumo logo na infância e carregamos essa afinidade até a vida adulta”.

Para Márcio José Rodrigues, diretor do Sindicato e Associação Mineira da Indústria da Panificação (Amipão), o sucesso dos pães doces “é devido às massas serem mais ricas e saborosas, já que contêm ingredientes mais nobres, como leite, ovos, gordura e açúcar. Os pães doces estão relacionados à indulgência e ao prazer na alimentação”, salienta.

Isabella Carneiro Santiago é diretora executiva da Padaria Vianney, uma das mais tradicionais de Belo Horizonte, Minas Gerais. Ela conta que o pão doce é feito no estabelecimento desde a sua fundação, há 26 anos, sendo que a atual produção anual é de 12 toneladas. “É um produto que agrada todas as idades. Em Minas, é tradição familiar servir, no café e lanches, o pão doce. A venda dos pães doces no ano de 2018 foi de aproximadamente R$ 300 mil”, destaca.

Na Padaria Vianney, é possível encontrar o pão doce nas versões pão doce redondo; pão de cachorro-quente; pão doce comprido; pão doce com coco; pão de hambúrguer simples; pão de hambúrguer com gergelim; pão com creme; pão de leite condensado mini; pão com ervas mini; pão de cebola mini; pão cearense; pão de milho; pão de milho com erva doce; pão de batata mini; pão de batata especial; pão de batata especial com queijo e pão sovado.

“O minipão de batata é o mais vendido da casa, pois é um pão que combina com patês, antepastos, manteiga ou até mesmo puro. Devido à possibilidade de combinações e sabores, são os mais procurados para lanches infantis, eventos corporativos ou até mesmo servir um lanche em casa ou tomar um café da manhã”, explica.

Segundo Oliveira, presidente da ABIP, essa grande variedade do pão doce é outro destaque do item. “A massa de pão doce é versátil e permite o desenvolvimento de uma série de produtos, com diferentes modelagens e acabamentos. Na padaria, isso significa trabalhar de forma mais eficaz o aumento do mix de produtos e o abastecimento da loja, com um item de maior valor agregado”. Além disso, ele esclarece que “o pão doce faz parte da categoria baked sweet goods (panificação doce – croissants, donuts e roscas) citada no estudo ‘Top 10 Global Consumer Trends for 2018’. No ano passado, essa categoria movimentou 3,1 milhões de toneladas na América Latina”.

MERCADO

Conforme a assessoria de imprensa da ABIP, a associação não possui estatísticas sobre a venda do pão doce no Brasil. Porém, o presidente Oliveira garante que “é fato que o produto é um dos principais itens de procura na loja, contribuindo para o aumento de mais de 5,87% das vendas de itens de produção própria em 2018, segundo estudo encomendado pela ABIP”.

Já Rodrigues, diretor do Amipão, informa que “segundo dados do Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC), no âmbito nacional, o volume total dos pães doces produzidos artesanalmente é de 15,34%, representando 870 mi toneladas. Já no processo industrial, a estimativa é de 14,4% cerca de 810 mi toneladas. A soma dos pães de massa doce é de 29,74% e Minas Gerais representa 11% do volume do mercado nacional”.

Rodrigues acrescenta ainda que “praticamente 100% das padarias brasileiras produzem o pão doce, sendo o segundo produto mais vendido nacionalmente”.

Em relação à grande variedade de pães doces encontrados no mercado, o diretor do Amipão argumenta que “no Brasil, notamos que, pela sua extensão territorial, cada região desenvolveu o produto de acordo com as matérias-primas disponíveis. Por exemplo, no Nordeste, um pão muito comum é o de coco, devido à abundância desse produto. No Sudeste, o sovado, as roscas e o pão liso apresentam um consumo maior”.

Já sobre média de custo e venda dos pães doces, Rodrigues relata que “o preço de custo varia de acordo com o processo de fabricação adotado, sendo que os custos mais altos são dos produtos artesanais em relação aos métodos industriais. Já o preço de venda tem variado de R$ 10 a R$ 70 o quilo, com preço médio de R$ 28”, especifica.

TENDÊNCIAS

Para dar continuidade ao sucesso do pão doce, diferentes variantes do produto estão sendo lançadas no mercado, que também apresenta algumas tendências para 2019.

Conforme ressalta Rodrigues, diretor da Amipão, já existem versões light de pão doce, que “são tendências, mas representam 8% do volume de pães macios produzidos. Os brioches de origem francesa e pães doces com fermentação natural são os que mais têm crescido no mercado e se tornado tendência”, afirma ele.

Oliveira, presidente da ABIP, enfatiza que o investimento em pães doces em versões com apelo mais saudável já é uma realidade no setor da panificação. “Já há versões orgânicas, veganas, com o uso de açúcares de frutas cristalizadas, por exemplo”, finaliza.

Publicado em Deixe um comentário

Dicas para ter uma padaria de sucesso em 2020

  • Organize a padaria

Esse aspecto é fundamental porque está diretamente relacionado à 1ª impressão que o consumidor tem do seu estabelecimento. Além disso, a organização também faz com que os clientes se sintam melhor e que encontrem os produtos que procuram. O resultado é um aumento nas vendas e uma melhoria da qualidade e da agilidade do atendimento.

Mas o que significa, exatamente, a organização da padaria? Ela ultrapassa a simples posição dos produtos. Contempla também toda a estrutura, incluindo:

  • a entrada;
  • as vagas disponíveis para estacionamento;
  • o espaço para fila e para circulação interna;
  • o balcão;
  • etc.

É claro que a higiene também tem tudo a ver com a organização, e esse é um aspecto que nunca deve ser esquecido, já que essa falha vai representar a ruína do seu negócio.

Considerando todos esses elementos, parece difícil verificar como deve ser feita a priorização deles. O 1º passo é pensar nos clientes, porque eles são o diferencial entre ter sucesso e falir. Depois, você deve levar em conta os produtos.

A partir disso, é possível seguir algumas dicas principais que vão fazer toda a diferença. Veja quais são elas:

1. Agrupe os seus produtos

A organização de um estabelecimento que comercializa alimentos deve ser cuidadosa e bem criteriosa para evitar que os clientes tenham dificuldade de encontrar aquilo que buscam.

O ideal é agrupar os produtos de acordo com suas seções. Por exemplo: enlatados, padaria, congelados etc. Talvez o seu estabelecimento não venda tantas opções, mas isso é bastante comum atualmente.

Os preços dos produtos são outro elemento crucial, uma vez que eles devem estar bem visíveis e legíveis. Essa é uma exigência do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e você deve segui-la a rigor. Tal cuidado inclui especificar, em etiquetas individuais, os casos de produtos com pesos diferentes.

Por fim, você pode sinalizar os setores de forma discreta, apenas como uma maneira de indicar aos clientes.

2. Capacite os seus funcionários

Os empregados que trabalham na sua padaria devem estar bem capacitados para explicar qualquer dúvida aos clientes e para executar as suas funções de maneira adequada.

Essa indicação vale para todos, desde o caixa até o balconista e o padeiro. Todos, sem exceção, devem estar com uniformes adequados e limpos, destacando o símbolo do seu negócio.

Os colaboradores também devem ser treinados para oferecer um atendimento excelente, com muita educação. O ideal é que os clientes percebam que eles estão disponíveis e que conhecem os produtos que vendem.

Lembre-se de uma coisa: o atendimento é um grande diferencial e se trata de uma variável que precisa ser trabalhada frequentemente.

3. Seja exigente com a higiene

Como empreendedor, você sabe que a vigilância sanitária faz diversas exigências para estabelecimentos alimentícios. A higiene é uma das preocupações principais, já que a falta de cuidados pode acarretar problemas de saúde para os consumidores.

Apesar dessa obrigatoriedade, o ideal é que você seja ainda mais exigente e tenha cuidados extras com espaços que não são acessados pelos clientes, como o estoque e a cozinha.

Isso deve ocorrer por 2 motivos:

  • se o cliente solicitar, ele tem o direito de acessar esses espaços;
  • e o fiscal da vigilância sanitária pode fazer uma inspeção a qualquer momento.

Também é recomendado ter lixeiras, mesmo que o seu estabelecimento não possua uma área para refeições. As sacolas, as cestas e os pegadores de pão devem estar limpos e mantidos em locais adequados, longe de poeira e de insetos.

4. Otimize o seu espaço

O ideal é que o espaço da sua padaria seja otimizado. A melhor forma de conseguir isso é contratar um arquiteto ou um decorador, que pode pensar como o cliente e criar um ambiente em que todos se sintam à vontade.

É preciso pensar na ventilação, já que é incômodo haver cheiro de frituras na chapa, por exemplo. Caixa, balcões e prateleiras devem ser organizados de maneira correta para facilitar o acesso do consumidor.

O ambiente ainda deve contar com design e identidade visual, porque esses fatores criam uma atmosfera ainda mais agradável, e assim os clientes conseguem identificar mais positivamente com a padaria.

5. Disponha os móveis de maneira funcional

Essa dica tem relação direta com a anterior. Mas, tratando especificamente dos móveis, o recomendado é que os balcões fiquem localizados nas laterais e nas paredes para não ocuparem muito espaço.

Alimentos congelados podem ficar localizados em ilhas ou, se o ambiente for pequeno, em freezers verticais. Outra ideia é colocar mesas para a exposição de produtos novos ou frescos ou para oferecer alguma degustação.

6. Pense em um percurso para o cliente percorrer

Para vender mais, você deve considerar um possível percurso que o consumidor deve fazer. A ideia é que ele passe por produtos estratégicos enquanto está na padaria, o que aumenta a possibilidade de ele comprar algo por impulso.

De modo geral, os produtos ficam dispostos da seguinte forma durante o percurso:

  • os salgados ficam localizados antes dos doces;
  • os congelados ficam próximos aos alimentos da despensa;
  • entre outras estratégias.

O espaço deve contar com cestas ou carrinhos adaptados ao ambiente. Se houver produtos maiores, a dica é deixá-los próximos à saída, para ser mais fácil carregá-los e não haver imprevistos, como a queda de outras mercadorias.

  • Controle o seu estoque

Agora que você terminou a organização, precisa pensar no estoque, porque isso vai facilitar muito o processo de compras, evitar os desperdícios e os prejuízos e ainda fazer com que os seus funcionários encontrem as matérias-primas de maneira muito fácil.

Porém, existe o mito de que padarias não conseguem controlar o seu estoque. Isso de fato não é verdade. Basta seguir algumas indicações para contar os produtos de forma correta.

Então, quais são as dicas para fazer o controle efetivo do estoque? Confira algumas ideias:

7. Tranque o seu estoque

Somente pessoas autorizadas devem acessar o ambiente do estoque, porque isso facilita muito o processo de contagem dos produtos e das matérias-primas. Você deve fazer a contagem de unidades e de volume e, depois, trancar o espaço. Assim não haverá problemas.

8. Tenha uma planilha de controle

A entrada e a saída de produtos e matérias-primas devem ser bem controladas. Não existe melhor forma de fazer isso do que usar uma planilha específica ou até mesmo um software para gestão de estoque.

De toda forma, o monitoramento deve ser válido para todos os turnos e conter informações como baixas, quantidade, perda, recebimento e saldo. Cada operação realizada também deve contar com a data que aconteceu e com a assinatura do responsável.

9. Delegue as responsabilidades

Já que o estoque deve ser acessado somente por pessoas autorizadas, você precisa delegar responsáveis para fazer as movimentações. Cada turno deverá ter um funcionário que cuida dessa parte, e ele deverá encontrar os itens que estão em falta e dar baixa no software ou na planilha de monitoramento.

É ele também que vai assinar cada movimentação realizada e indicar quando é necessário adquirir determinada mercadoria.

10. Atente-se para os produtos mais caros

Mercadorias paradas em estoque são sinônimo de perda de dinheiro. Quando isso acontece com os produtos mais caros, então, a situação é ainda pior.

Eles devem ser tratados de maneira diferenciada, e é recomendado fazer uma análise à parte. Estude e faça gráficos que mostrem quais são mais utilizados para a fabricação dos produtos da padaria e quais são vendidos prontos.

Identifique os possíveis períodos de sazonalidade (de maior ou de menor demanda), a quantidade necessária e a sua representação em custos. Outro item importante é a margem de lucro que se consegue obter com esses produtos.

11. Contabilize os produtos frequentemente

A contabilização do estoque deve ser feita semanalmente. Esse período curto deve ser respeitado, porque o controle do estoque em padarias só funciona de forma adequada quando realizado em pequenos intervalos de tempo.

12. Use a tecnologia a seu favor

Como já indicamos, você pode usar softwares de controle de estoque. Essa é uma dica valiosa, porque a contagem manual e a informatizada podem apresentar diferenças. Nesse caso, é fundamental vasculhar o que ocorreu e identificar o erro.

Para evitar essas falhas, é recomendado instalar um computador diretamente no ambiente de estoque para que as baixas sejam feitas imediatamente.

13. Evite desperdícios

Trabalhe com a ideia do estoque mínimo, ou seja, uma quantidade mínima e uma máxima de mercadorias armazenadas. Você deve se certificar de que não vão faltar produtos ou ingredientes, mas também precisa cuidar para que os itens não extrapolem o prazo de validade e tenham que ser jogados fora.

14. Elabore um sistema financeiro eficiente

Pode ser um pouco difícil no começo, mas você deve saber exatamente quanto cada item custou para a padaria. No cálculo devem ser incluídos:

  • o frete;
  • os impostos;
  • a tributação fiscal;
  • entre outros elementos.

Isso ajuda bastante na precificação.

15. Tenha fornecedores confiáveis

É imprescindível ter fornecedores confiáveis e honestos para garantir que o seu estabelecimento possa contar com eles sempre que necessário. O fornecedor deve ter produtos de qualidade, oferecer a troca de produtos e garantir um prazo de entrega curto. Com isso, o estoque é mantido de maneira mais eficiente.

16. Ordene o seu estoque

O estoque precisa estar bem organizado para que todas as dicas anteriores funcionem. Afinal de contas, a desorganização também dificulta a busca por mercadorias tanto para a contagem quanto para a utilização imediata.

Os produtos devem ser organizados em prateleiras, e os mais antigos devem ficar à frente dos mais novos para evitar que estraguem. Indica-se guardar produtos similares próximos uns aos outros.

Em relação ao sistema de ventilação, é preciso cuidar para que o ambiente não fique muito úmido. Além disso, é essencial cuidar com possíveis infestações de roedores e insetos.

Em outras palavras, o estoque deve ser bem ordenado e limpo, e os itens não devem estar no chão, já que isso afeta a qualidade do produto final.

  • Otimize o relacionamento com o cliente

O cliente é a parte mais importante da sua padaria, uma vez que é a partir dele que você terá vendas, faturamento e lucro. O problema de muitos estabelecimentos comerciais é não dar muita atenção a esse relacionamento, o que pode causar diversos danos à imagem do local.

O melhor mesmo é otimizar o relacionamento com o cliente, compreendendo as suas demandas e as suas necessidades. Ficar de olho nos consumidores também é uma forma de identificar oportunidades para se destacar da concorrência e atrair mais consumidores.

E o que você deve fazer para atrair clientes e fidelizá-los? Existem algumas dicas básicas que podem ser facilmente implementadas. Confira:

17. Avalie as necessidades da clientela

Conforme você conhece as demandas dos seus clientes e compreende o que faz outras pessoas adquirirem os produtos na concorrência, você pode melhorar os seus serviços e trazer novidades que vão chamar a atenção dos consumidores em geral.

Por exemplo: se uma parcela grande de clientes compra em outra padaria porque ela possui um produto que você ainda não vende, está aí a oportunidade de fazer melhor e convidar consumidores.

18. Trace uma estratégia de mercado

Mesmo que você já tenha uma clientela definida, precisa ter uma estratégia de mercado para otimizar o relacionamento com os clientes. A pergunta que você deve responder é: “o que devo fazer para que os clientes frequentem a minha padaria?”. A partir disso, você consegue posicionar melhor a sua padaria no mercado e começa a se destacar.

19. Divulgue sua padaria e os produtos que vende

Não há possibilidade de os consumidores e os potenciais clientes saberem o que você vende se você não divulgar. Por isso, invista na divulgação dentro e fora da padaria. Algumas ideias são panfletos, folders, perfil nas redes sociais, site etc.

20. Oferte serviços especiais

Essa é uma forma de personalizar o atendimento e chamar mais a atenção de potenciais clientes. Também é uma forma eficaz de assegurar que atuais clientes voltem a comprar no seu estabelecimento.

Algumas dicas de serviços especiais são entregas em domicílio, encomendas para festas, vendas a prazo etc. Para saber o que implementar, verifique o que já é oferecido pela concorrência e faça diferente.

21. Seja organizado

Os produtos devem estar sempre identificados de forma correta, contendo:

  • nome;
  • ingredientes;
  • principais características;
  • data de validade;
  • preço;
  • peso;
  • e preço por quilo.

Isso passa mais confiança ao consumidor.

22. Promova os produtos

Essa não deixa de ser uma forma de divulgação. Mas a ideia aqui é oferecer a degustação dos produtos mais recentes ou aqueles que são considerados os melhores. Você pode colocá-los em embalagens fechadas ou em bandejas, diretamente na parte de autosserviço.

23. Aceite críticas e elogios

Todo mundo gosta de ser elogiado, mas aceitar críticas nem sempre é fácil. Se você tem alguma dificuldade, comece a enxergar as críticas como oportunidades de melhoria. Você deve anotar todas as avaliações repassadas pelos clientes, porque isso oferece um entendimento amplo do que eles acham sobre seus produtos e serviços.

Ao receber uma crítica, reflita e pense o que poderia ter sido feito de forma diferente para que o cliente ficasse mais satisfeito. Aproveite esse comentário como uma dica do cliente para que sua padaria melhore e cresça de forma sustentável.

24. Participe da sua comunidade

A padaria é um negócio local, e esse tipo de empresa está sendo cada vez mais valorizada. Você pode se beneficiar desse movimento agindo em prol da comunidade e mostrando que se preocupa com o bem-estar de todos.

É possível participar de causas sociais, contribuir com ONGs e organizações de caridade ou estimular os colaboradores a fazerem trabalho voluntário. Qualquer uma dessas medidas é bem-vista pelos consumidores, que muitas vezes buscam empresas responsáveis para adquirirem os seus produtos e os seus serviços.

Outro ponto positivo dessa ação é fazer com que os clientes falem bem da sua marca para outros consumidores.

25. Compartilhe boas notícias

Em um mundo no qual as notícias ruins se espalham rapidamente, por que não fazer diferente e começar a compartilhar notícias positivas? É claro que elas devem ser relacionadas ao seu negócio e mostrar aos clientes que a confiança deles está trazendo resultado.

Por exemplo: divulgue quando a padaria bater uma meta de venda de pães integrais, quando tiver uma ação positiva ou quando inaugurar o site. O objetivo nesse momento é lembrar os consumidores que o negócio está se expandindo e que traz benefícios para todos.

26. Cuide dos clientes antigos

Você sabia que custa entre 5 e 7 vezes mais buscar um cliente novo do que manter um antigo? Isso significa que você nunca deve se esquecer dos seus clientes fiéis, até mesmo porque são eles que vão ter um relacionamento mais próximo com a sua padaria.

Como você já os conhece há tempos, ofereça um produto que eles gostam ou uma mercadoria nova que eles podem experimentar e passar a adquirir.

Se eles ficarem um tempo sem aparecer, tente entrar em contato para ver e algo aconteceu e ofereça alguma degustação, promoção ou desconto. Já quando eles forem ao estabelecimento, pergunte como eles estão e converse um pouco. Isso faz toda a diferença!

27. Peça ajuda sempre que necessário

Se o relacionamento com os clientes é algo difícil para você, peça ajuda sem medo. É possível contratar um especialista ou ferramentas de atendimento e de redes sociais.

Outra dica é usar softwares Customer Relationship Management (CRM ou gestão do relacionamento com o cliente, em português), que são sistemas que reúnem informações a respeito dos consumidores e que otimizam o relacionamento com eles.

Com o CRM você pode, por exemplo, anotar o pedido mais recorrente do cliente. Assim, quando ele chegar ao caixa sem o produto, você pode lembrá-lo, perguntando se ele não deseja levar mais aquela mercadoria. Essa atitude vai fazer o cliente se sentir especial e importante. E acredite: isso dá muito resultado.

28. Converse com os clientes

Nesse momento, a finalidade não é bater papo de maneira casual, mas sim verificar a opinião dos consumidores sobre os produtos e os serviços adquiridos. Espere o feedback e melhore os pontos que forem identificados como negativos.

Com essa prática, você pode descobrir que o atendimento está sendo precário em determinado momento do dia, por exemplo. A partir dessa informação, você deve pensar se está faltando capacitação para os funcionários ou se é necessário contratar mais pessoas para dar conta de toda a demanda.

A opinião do cliente, portanto, sempre deve ser encarada como uma oportunidade de fazer mudanças construtivas no seu negócio. Então, siga o que for recomendado, porque o sucesso será certeiro nesse caso!

Publicado em Deixe um comentário

O tratamento ao cliente

Para manter a saúde do seu negócio de panificação, você precisa contar com um bom atendimento, todos os dias. Só assim você vai:

  1. Garantir a satisfação do consumidor;
  2. Fazer com que ele tenha uma experiência positiva e fale bem da sua padaria para conhecidos e familiares;
  3. Manter a continuidade e a lucratividade do seu negócio, por meio dessa qualidade no relacionamento com o público-alvo.

Agora, como atender um cliente na padaria, superar suas expectativas e alcançar esses resultados que citamos? Nosso artigo pode te ajudar. Organizamos 3 dicas que podem adicionar diferenciais no seu atendimento. Por isso, leia esse conteúdo até o final! Organizamos 3 dicas simples.

ENVOLVA SEUS COLABORADORES

Quer descobrir como atender um cliente na padaria e encantar seu público-alvo?

Nossa primeira dica é que você envolva seus colaboradores nesse objetivo. Isso significa fazer com que todos, desde a recepcionista até assistente de loja, estejam dispostos a atender a cada cliente com qualidade e carisma.

Uma maneira eficaz de você alcançar esse resultado é capacitar seus funcionários. Promova treinamentos que os ensine a manter um relacionamento adequado com o consumidor. Outra alternativa é reunir sua equipe, falar sobre os valores da empresa e o que você espera de cada colaborador, no dia a dia da padaria.

ENTENDA QUE CADA CLIENTE É ÚNICO

Todos os dias, sua padaria deve receber pessoas novas em busca de um pão fresco. Esses consumidores têm necessidades e desejos diferentes. Por exemplo,  alguns estão ali para conhecer e experimentar o seu produto, outros podem está em busca de mais qualidade.

Quando realizar seu atendimento ao cliente, leve esse fator em conta. Afinal, o que esse determinado consumidor quer e de que ele precisa? Essas perguntas devem nortear o seu relacionamento com ele. A partir disso, comece a tratá-lo de modo especial e único, sempre buscando proporcionar maior satisfação, em todas as etapas de compra.

SEJA ATENCIOSO E PRESTATIVO

É comum o consumidor entrar na padaria para verificar a existência de algum produto específico. Isso ocorrem com frequência, principalmente quando ele está procurando por um preço mais em conta ou por um item de uma determinada marca.

Nessa hora você precisa estar pronto para atender a necessidade do cliente e ajudá-lo a encontrar o que ele quer naquele momento. Mas faça isso demonstrando boa vontade, sempre. Também esteja disposto a responder as principais dúvidas do seu consumidor.

Publicado em Deixe um comentário

Recursos Humanos – Dicas

Nos dias atuais, está cada vez mais difícil conseguir manter uma equipe coesa nas empresas. Nos deparamos com um turnover altíssimo, impactando em custos altos para o empresário.
Para minimizar esse problema é fundamental que a empresa tenha um processo mais rigoroso no recrutamento e na seleção.
Avaliar o perfil do candidato e verificar se o mesmo está de encontro com os anseios da empresa é primordial para que se consiga colocar a pessoa certa no lugar certo.
Seguem algumas dicas para ser mais assertivo:

  • Avalie criteriosamente se o currículo está condizente o perfil da vaga;
  • No momento da entrevista, explore ao máximo as competências do candidato. Deixe-o falar.
  • Dê ao candidato todas as informações da empresa como horário, salário, carga-horária, benefícios e etc.
  • Após a contratação, faça treinamentos periódicos para que o novo funcionário se sinta cada vez mais integrado a empresa.
    Sucesso em suas contratações!!!
Publicado em Deixe um comentário

Vinícius Dantas assume a presidência do Sindicato das Indústrias de Panificação

A partir da segunda quinzena de junho, o Sindicato das Indústrias de Panificação (SIP) inicia uma nova gestão, quando o atual presidente da Associação Mineira da Indústria de Panificação (AMIP), Vinícius Dantas,
assume também a presidência do sindicato. É a primeira vez que uma mesma pessoa estará à frente das duas instituições em um momento em que o segmento panificador se direciona para uma reinvenção alinhada às novas demandas do setor. Para superar esses desafios, Dantas destaca a colaboração das diretorias, dos servidores e dos associados.


“Eu fico muito satisfeito por esse desafio, tenho ao meu lado ótimos profissionais que compraram comigo esse novo momento. Tivemos excelentes histórias de gestão presidencial, muitas passagens que marcaram bastante as entidades, como a do Tarcísio e a do Batista
que foram muito importantes em seus papéis, mas agora os tempos demandam mudanças”

, aponta o presidente.

Entre os maiores desafios, Dantas cita a atual rejeição ao glúten, a expansão dos supermercados no meio da panificação e as novas formas de consumir no país.

“Há uma mudança de paradigma na composição de consumo do brasileiro e a gente vai se posicionar para atender essa demanda. A panificação é muito grande e a nossa capilaridade é muito importante”

Vinicius Dantas

Dantas conversou com a nossa equipe sobre essa nova jornada em que está prestes a embarcar, quais desafios espera encontrar pelo caminho e como pretende superá-los. Confira!

Pela primeira vez sindicato e associação terão o mesmo presidente. O que isso significa para o setor da panificação mineira?
Pela primeira vez, de fato, nós estamos com um único presidente a partir do dia 15, quando me torno também presidente do Sindicato. Isso é muito importante para o setor porque os processos ficam mais rápidos, principalmente os decisórios. Uma nova gestão é sempre uma vida nova.
A nossa intenção é criar ferramentas e produtividade perante aos nossos empregados para que a gente tenha uma postura mais rápida para o segmento, ajudando-o a se reinventar.

O que você espera dessa nova gestão?
Para essa gestão eu tenho a expectativa de que seja mais participativa, com os diretores colaborando mais. Esse é o grande pedido que tem sido feito
em todas as reuniões, que a gente tenha mais participação da diretoria e que o sistema deixe de ser tão presidencialista, exatamente pelo isolamento do presidente, que termina tendo que decidir por tudo o que
ocorre no segmento.

Como lidar com as particularidades de cada uma das instituições em uma gestão integrada?
As particularidades de cada uma das instituições serão colocadas no papel quando o momento for adequado, quando o conceito e o conteúdo for político e realmente técnico. Nós temos pessoas capacitadas nas nossas dependências e que, com certeza, irão colaborar, com a nossa participação e direcionamento, para que todos mostrem seu profissionalismo em sua
área de atuação.

Quais os desafios você acredita que irá encontrar?
É um momento novo, no qual o consumo e seu próprio conceito atingem, de certa forma, o principal produto de venda nas padarias. Nós vamos ter que
nos reinventar. Isso é muito importante e é um desafio que mexe muito com a nossa ideologia.

Como fazer para superá-los?
Para superá-los haverá muito trabalho. Sabemos disso, mas nós vamos descobrir a origem de tudo aquilo que foi feito e que nos prejudicou, para que a gente mostre que há alguns equívocos de conceitos. Então, se for necessário, vamos, por exemplo, às faculdades de nutrição e de gastronomia defender que realmente a questão do glúten é um equívoco. O que se tem hoje de resistência ao glúten passa um pouco pela falta de consumo do produto, ou seja, é a abstinência que provoca as reações causadas pelo glúten.

“Para essa gestão eu tenho a expectativa de que seja mais participativa, com os diretores colaborando mais. Esse é o grande
pedido que tem sido feito em todas as reuniões, que a gente tenha mais participação da diretoria e que o sistema deixe de ser tão
presidencialista.”

Como você vê essa nova presidência?
Eu fico muito satisfeito por esse desafio, tenho ao meu lado ótimos profissionais que compraram comigo esse novo momento. Tivemos excelentes histórias de gestão presidencial, muitas passagens que marcaram bastante as entidades, como a do Tarcísio e a do Batista. Foram muito importantes em seus papéis. Os tempos demandam mudanças. Hoje temos os supermercados com uma linha muito glamourosa de produtos, mas a gente sabe que a panificação tem uma capacidade e uma capilaridade muito maior para se posicionar. Realmente, o momento é oportuno:
acreditamos que essa oportunidade vem juntamente com uma mudança de paradigma na composição de consumo do brasileiro e visamos nos posicionar para atender essa demanda. A panificação é muito grande e a nossa capilaridade é muito importante.

Publicado em

Pão de queijo com Nutella

INGREDIENTES

  • ½ xícara (chá) de
  • Óleo
  • 1 xícara (chá) de Água
  • 1 xícara (chá) de Leite
  • Sal – a gosto
  • 6 xícaras (chá) de Polvilho
  • Doce peneirado
  • 2 Ovos – inteiros
  • 2 xícaras (chá) de Queijo meia-cura – ralado
  • 1 pote de Nutella – a gosto

MODO DE PREPARO

1- Em fogo médio, aqueça uma panela com o óleo, a água, o leite e o sal.
2- Despeje o conteúdo da panela em uma tigela e acrescente o polvilho, mexendo sempre com uma colher. Deixe esfriar.
3-  Adicione os ovos, um a um, misturando. Acrescente o queijo e misture bem.
4- Modele bolinhas e transfira para uma forma média untada com margarina.
5- Leve ao forno médio, pré-aquecido, por 20 minutos ou até dourar levemente.
6- Acrescente uma colher de Nutella em cada pãozinho.
7 – Sirva em seguida.