Entenda como a alta do dólar pode deixar o pãozinho mais caro

Jornal Floripa - 12/03/2020

Engana-se quem costuma dizer que o valor do dólar não atrapalha relações básicas do nosso cotidiano. Um grande exemplo é o valor do pão que pode disparar. A resposta para isso é que 60% da matéria-prima do alimento é importado de outros países.

Maioria dos ingredientes são importados – Foto: João Lombardo/Arquivo Pessoal

O trigo, por exemplo, vem da Argentina, que começou a fornecer o grão para outros países, e não tem mais estoque suficiente para atender a demanda brasileira, devido a uma queda de safra.

Por esse motivo, o Brasil passou a importar o trigo dos Estados Unidos e do Canadá e desse modo, o preço aumenta por conta da alta do dólar.

Outros itens à base de farinha de trigo como bolos, por exemplo, também podem sofrer aumento. Segundo o presidente do Amipão (Sindicato e Associação Mineira da Indústria da Panificação), Vinícius Dantas, já se pode prever uma queda nos lucros de 3 a 5%.

“Faremos o possível para que isso [o aumento do preço do pão] não aconteça. Vamos ficar um pouco dependentes do que vai acontecer com o trigo importado dos Estados Unidos e do Canadá e que alta será essa, se ela é suportável ou não para o segmento”, relata Dantas.

Fonte: Jornal Floripa

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

NOTÍCIAS
MAIS RECENTES

DICAS & IDEIAS
MAIS RECENTES

REDES SOCIAIS
FACEBOOK

NEWSLETTER
FIQUE POR DENTRO

Faça parte da nossa newsletter e fique atualizado com todas as informações sobre o setor da panificação. Preencha os campos abaixo para se cadastrar.

SÓCIOS COLABORADORES

× Ajuda?